Por que o VI tem sintaxe colorida como usuário normal e como usuário root não?

OK, é uma dica bem básica mas que deixa muitos iniciantes quebrando a cabeça…

Você abre o Vi como usuário normal e o texto é exibido colorido, de acordo com a sintaxe do arquivo (SQL, C, etc.); mas quando você abre o mesmo arquivo como usuário root, o texto é exibido sem cor nenhuma. Por que isso ocorre?

Na maioria das vezes seu sistema tem 2 versões do Vi instalado: a versão original, básica, o Vi, e a versão melhorada, o Vim (Vi IMproved).

Geralmente o usuário root utiliza a versão Vi (que fica em /bin/vi) e o usuário normal utiliza a versão Vim (que fica em /usr/bin/vim).

Para ter certeza disso, execute o seguinte comando “which vi” como usuário normal e como usuário root:

[root@dbserver ~]# which vi
/bin/vi

[abrantesasf@dbserver ~]$ which vi
alias vi='vim'
 /usr/bin/vim

Como você pode ver, o usuário root utiliza o Vi (em /bin/vi) e o usuário normal utiliza o Vim (em /usr/bin/vim) através de um alias. Para fazer o usuário root usar o Vim, basta criar um alias editando o arquivo .bashrc no diretório home do usuário root e acrescentar a seguinte linha:

alias vi='/usr/bin/vim'

Agora o usuário root também usará o Vim e terá a sintaxe colorida nos arquivos.

Compilar Git 2.6.0 no Ubuntu 14

A versão mais nova do sistema distribuído de controle de versões Git é a 2.6.0, liberada no final de setembro, mas o Ubuntu 14.04.3 LTS que estou usando traz, por padrão, a versão 1.9 do Git, portanto bem mais antiga do que a versão mais atual.

Para utilizar a versão mais nova do Git temos que baixar o código fonte e compilar por conta própria.

Em primeiro lugar tive que instalar os pré-requisitos que estavam faltando em meu sistema com os comandos:

sudo apt-get install asciidoc

sudo apt-get install libcurl4-openssl-dev

Talvez outros pré-requisitos sejam necessários em seu sistema, você terá que descobrir.

Agora baixe o código fonte da versão 2.6.0 do Git em http://git-scm.com, salve em um diretório temporário, descompacte o arquivo, gere um configure e faça a compilação. Por fim, instale o Git com o sudo:

tar -zxvf git-2.6.0.tar.gz

cd git-2.6.0

make configure

./configure --prefix=/opt/git-2.6.0 --with-openssl --with-libpcre --with-curl --with-expat

make all doc

sudo make install install-doc install-html

Crie um link simbólico mais simples para o Git com:

sudo ln -s /opt/git-2.6.0 /opt/git

Por fim, edite o arquivo .bashrc e ajuste a variável PATH para incluir os diretórios dos executáveis do Git:

export PATH=/opt/git/bin:/opt/git/libexec/git-core:$PATH

Agora verifique se tudo está correto:

git --version
git version 2.6.0

Pronto, agora você tem a versão mais nova do Git em seu Ubuntu 14.04.3!

Configurar a senha da interface web do CUPS no Ubuntu 14.04

A interface de administração web do CUPS (http://localhost:631) sempre solicita uma senha para tarefas administrativas que necessitam de maior privilégio no sistema.

Entretanto a instalação padrão do Ubuntu não configura uma senha de acesso à interface web para seu usuário. Dessa forma para instalar, modificar ou administrar impressoras no sistema, é necessário configurar tal senha. Faça o seguinte:

1. Acrescente o seu nome de usuário aos administradores do CUPS:

sudo usermod -aG lpadmin abrantesasf

2. Pare o CUPS, mate todos os processos (importante) e depois o inicie novamente:

sudo /etc/init.d/cups stop

sudo killall cupsd

sudo /etc/init.d/cups start

3. Feche o browser, abra novamente e acesse a URL http://localhost:631.

Instalação do BBtoken do Banco do Brasil no Ubuntu 14.04

Para acessar algumas contas no Banco do Brasil é necessária a utilização de um token USB com chaves de acesso, apelidado de BBtoken.

O problema é que o driver que já vem no token distribuído pelo Banco do Brasil está desatualizado e não funciona corretamente no Ubuntu 14.04. Para instalar o BBtoken, faça o seguinte:

1. Baixe a versão mais atualizada do driver no site do fabricante, Watchdata Technologies. O site deles é um pouco confuso e difícil para achar os drivers. O melhor é ir direto para a listagem de downloads clicando aqui. Atualmente a versão mais atual do driver é a bbtokentool-1.1.1-8.tar.gz.

2. Salve em um diretório temporário e descompate com o comando:

tar -zxvf bbtokentool_1.1.1_8.tar.gz

3. Instale o software como usuário root (se, e somente se, a instalação falhar, pode ser necessário aplicar um patch disponibilizado por Rodrigo Kautzmann):

sudo ./install 
[sudo] password for abrantesasf: 
Register Module
Shutting down WdkmgrServer: Starting WdkmgrServer: Adding system startup for /etc/init.d/wd_udk ...
 /etc/rc0.d/K10wd_udk -> ../init.d/wd_udk
 /etc/rc1.d/K10wd_udk -> ../init.d/wd_udk
 /etc/rc6.d/K10wd_udk -> ../init.d/wd_udk
 /etc/rc2.d/S99wd_udk -> ../init.d/wd_udk
 /etc/rc3.d/S99wd_udk -> ../init.d/wd_udk
 /etc/rc4.d/S99wd_udk -> ../init.d/wd_udk
 /etc/rc5.d/S99wd_udk -> ../init.d/wd_udk
 Add PKCS#11 module for abrantesasf succeed
Install completed.Press any key to continue...

4. Crie um link simbólico para apontar para a library correta do BBtoken em /usr/lib:

sudo ln -s /usr/lib/watchdata/bbtoken/lib/libwdpkcs_bbtoken.so /usr/lib/libwdpkcs.so

5. Agora você já pode testar o acesso!